Volte ao SPIN


domingo, 13 de junho de 2010

Assuntos sequencias do dia

05:30 - Acordei agora
Vejo que o Luis Nassif propõe para hoje a sessão "Raio X dos imigrantes: franceses"
Que assunto dos mais complicados,,,qual rio,,qual bicho,,,qual ser humano,,,de qual pessoas jurídica posso falar,,,sim, há muito assunto, mas falta-me o fio da meada,,,o ponto condutor,,,alguma coisa que me conduza,,,
O meu amigo Edson Barrus radicado na França,,,no caso ele é um emigrante e não um imigrante
Falando nisso, depois de encerrada o raio x dos imigrantes, poderia propor uma sobre os emigrantes,,,
Se bem que ele usou a palavra migrantes,,,deslocamento,,,
Emigrantes brasileiros,,pesoas que saem daqui para outro país ou região
Imigrantes,,,pessoas que aqui se estabelecem vindo de fora, podendo ser de um outro país ou região
Migração é este deslocamento, não apenas de seres humanos mas até de conteúdos de um blog para outro,,,etc

Movimento tanto de ida como de volta,,,isto é migração
Movimento migratório de franceses
Vamos ao comecinho da história,,,a missão artística francesa,,,Dom João Sexto, Dom Pedro I, Dom Pedro II,,,
Uma boa história
Ah, que sono,,,vou dormir um pouco
Vou fechar os olhos para ver
Mas antes de fechar os olhos vou postar aqui algumas coisas como lembrete,,,ao acordar continuo este enredo proposto por LNO (Luis Nassif Online), pessoa jurídica
...

Joachim Lebreton
Joachim Lebreton (Saint-Méen-le-Grand, França, 1760 — Rio de Janeiro, 1819) foi um professor, administrador e legislador francês.

Biografia
Lebreton começou as suas atividades como professor de Retórica no Collége de Tulle.

No contexto da Revolução Francesa, à época do Diretório, foi nomeado administrador das Belas Artes do Ministério do Interior. Participou do golpe de estado do 18 de Brumário, tornando-se, no ano VIII da Revolução, membro do Tribunat, e, no ano XI, membro do Institut de France; desde o ano XII, era ainda membro da Légion d'honneur.

Com a Restauração, foi afastado de seus cargos e obrigado a se exilar, vindo a conseguir refúgio no Brasil, sob a proteção da família real portuguesa, ali instalada desde 1808.

Lebreton aportou no Rio de Janeiro em 1816, como encarregado de chefiar a Missão Artística Francesa. Faleceu poucos anos após a sua chegada ao Brasil, sem que os seus projetos de implementar um ensino artístico sistematizado tivessem sido de todo materializados.

Obra
Enquanto secretário perpétuo da seção de Belas-Artes do Institut, Lebreton formulou um julgamento aprofundado e engajado nas discussões artísticas de seu tempo.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Joachim_Lebreton

Nenhum comentário: